Faculdade Metropolitana
Desenho com vários ícones coloridos ao fundo rosa. Dois adultos interagindo com a criança ao meio

Dicas para Professores com Alunos Autistas

Ensinar alunos autistas requer estratégias específicas para atender às suas necessidades únicas. Aqui estão 13 dicas aprofundadas para ajudar no ensino de crianças com Transtorno do Espectro Autista (TEA):

2. Use Preferências para Criar Vínculos

Estabelecimento de Conexões: Utilizar os interesses da criança, tanto em sala de aula quanto no pátio, pode ajudar a estabelecer um vínculo positivo com a escola e seus integrantes. Incorporar materiais e atividades que a criança gosta torna o ambiente escolar mais acolhedor.

3. Períodos Curtos de Atividade

Aumento Gradual da Complexidade: Trabalhe com períodos curtos de 5 a 10 minutos, começando com atividades simples e gradualmente aumentando a complexidade. Isso mantém a atenção da criança e evita a sobrecarga

4. Comunicação Simples

Linguagem Clara e Direta: Use poucas palavras e as mais importantes. Muitas crianças autistas podem ter dificuldades em processar grandes quantidades de linguagem de uma só vez, então seja direto e objetivo.

Duas mãos segurando um coração símbolo do autista com fundo azul

Cadastre-se e Receba as Informações e um Desconto Especial nos cursos de Pós-Graduação EAD

5. Apoio Visual

Uso de Gestos e Imagens: Autistas são geralmente mais visuais do que verbais. Utilizar gestos simples e imagens para apoiar a comunicação verbal pode melhorar significativamente a compreensão.

6. Desenvolvimento de Rotinas

Previsibilidade e Segurança: Crie rotinas que a criança possa antecipar. Use imagens para ilustrar a sequência das atividades diárias, proporcionando uma sensação de segurança e previsibilidade.

7. Estímulo à Participação

Tarefas de Responsabilidade: Envolva a criança em tarefas simples, como arrumar a sala ou entregar materiais. Isso não apenas promove a inclusão, mas também desenvolve habilidades sociais e senso de responsabilidade.

8. Entrega de Objetos no Canal Visual

Facilitação da Interação: Ao entregar um objeto, mantenha-o à altura dos olhos da criança e dentro do campo de visão dela. Isso ajuda a garantir que a criança esteja focada tanto no objeto quanto na pessoa que está interagindo com ela.

Professora segurando fichas de papel com letras do alfabeto impressas, enquanto uma criança aponta para elas.

9. Respeito ao Tempo de Solitude

Necessidade de Autonomia: Respeite a necessidade da criança de ficar sozinha em alguns momentos, caminhar ou saltar para se acalmar. Isso pode ser usado como uma recompensa após uma atividade concluída.

10. Conhecimento das Capacidades

Utilização de Habilidades: Descubra as capacidades específicas de cada criança e use essas habilidades como ponto de entrada para atividades de ensino, como pintar ou recortar. Isso aumenta a confiança e o interesse da criança nas tarefas.

11. Controle de Estímulos

Ambiente Tranquilo: Evite falar muito, muito alto ou expor a criança a ambientes com muitos estímulos. Ruídos altos e muita movimentação podem ser extremamente desconfortáveis e prejudiciais para crianças autistas.

12. Monitoramento do Bem-Estar

Comunicação Constante: Pergunte sobre como foi o dia anterior, a qualidade do sono e qualquer alteração na rotina. Isso ajuda a antecipar estados emocionais de ansiedade e ajustar as atividades conforme necessário.

13. Gerenciamento de Crises

Técnicas de Modificação de Conduta: Em casos de birra, é importante ter algum conhecimento de técnicas como “time out” e desvio de atenção. A primeira resposta deve ser manter a calma, oferecer alternativas e, se necessário, explicar à turma o que está acontecendo. Se a criança não se acalmar, mova a atividade do grupo para outro local, permitindo que a criança com TEA tenha espaço para se acalmar.

A Importância da Especialização

Implementar essas estratégias pode criar um ambiente educacional mais inclusivo e eficaz para alunos autistas, promovendo seu desenvolvimento e bem-estar. No entanto, para aprofundar o conhecimento e aperfeiçoar as práticas pedagógicas, é altamente recomendável que educadores busquem cursos de pós-graduação em educação especial ou áreas relacionadas ao autismo. A especialização oferece uma compreensão mais profunda das necessidades dos alunos com TEA, técnicas avançadas de ensino e estratégias de intervenção, capacitando os profissionais a oferecer um suporte ainda mais eficaz e inclusivo. Investir em formação continuada é fundamental para garantir uma educação de qualidade e contribuir para o pleno desenvolvimento das potencialidades de cada aluno.

Conheça o Estude Sem Fronteiras

Invista em sua formação a partir de qualquer lugar do Brasil. Nós contamos com os melhores profissionais e materiais atualizados para te garantir relevância no mercado de trabalho e uma formação humanizada. Com apenas alguns cliques, você pode se inscrever em um de nossos cursos online e iniciar ou mesmo ampliar sua carreira profissional!

Estude Sem Fronteiras é um portal de educação da Faculdade Metropolitana, credenciada pelo Ministério da Educação (MEC), que oferece cursos de extensão onlinecursos de aperfeiçoamento online, Pós-Graduação e MBA EAD

>> Garanta uma Bolsa de Desconto para os cursos de Pós-Graduação EAD da Faculdade Metropolitana

Clique abaixo para acessar o site do Estude Sem Fronteiras e conhecer mais sobre nossos Cursos OnlinePós-Graduação EAD e MBA EAD!

Júlia Cintra Terra

Graduada em Filosofia pela Universidade Federal de São João Del-Rei e Letras pelo Centro Universitário Barão de Mauá. Pós-Graduada em Ensino de Filosofia pela Universidade Federal de São João Del-Rei. Experiência como Educadora no Sistema de Educação Básico e Superior, nas áreas de Filosofia e Língua Portuguesa. Atua como Professora/Tutora da Graduação e Pós-graduação da Faculdade Metropolitana do Estado de São Paulo e da Faculdade de Tecnologia, Ciências e Educação - FATECE.

Faculdade Metropolitana